Olá Visitante! Acesse sua conta ou Cadastre-se

Evidências

20:01 às 23:59

Maior parte de Minas, incluindo BH e Região Metropolitana, vai permanecer na onda roxa até 11 de abril

Com exceção da macrorregião do Triângulo do Norte e da microrregião de Patos de Minas, que vão progredir para a onda vermelha do programa Minas Consciente, a partir da próxima segunda-feira (5), o restante do estado, incluindo a Região Metropolitana de Belo Horizonte, vão permanecer na onda roxa até, pelo menos, 11 de abril. Esta etapa permite apenas o funcionamento de atividades consideradas essenciais e prevê toque de recolher das 20h às 5h.

As regiões que vão para a onda vermelha foram as primeiras do estado a entrar na onda roxa, no dia 4 de março. De acordo com o secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti, houve melhora nos indicadores epidemiológicos do coronavírus nestes locais.

Segundo o secretário, a ocupação de leitos se aproxima cada vez mais dos 100% em Minas Gerais. Na manhã desta quarta-feira, havia 971 pacientes aguardando por internação em leitos de UTI, dos quais 762 estavam com suspeita ou confirmação de Covid-19. Outras 2.616 pessoas aguardavam internação em leitos de enfermaria, sendo 1.215 com sintomas da doença.

Um dos principais problemas é a falta de kits de intubação. Segundo Baccheretti, o Ministério da Saúde já fez requisição, mas o estado ainda não recebeu todo o quantitativo prometido. A expectativa é que a reposição ocorra nos próximos dias.

 

O secretário ressaltou que Minas Gerais vive o pior momento da pandemia e pediu a colaboração da população durante o feriado da Semana Santa.