Olá Visitante! Acesse sua conta ou Cadastre-se

Evidências

20:01 às 23:59

Todo mundo deve fazer

Foi dada a largada para a entrega da Declaração do Imposto de Renda 2020 (ano base 2019). O prazo vai até o dia 30 de abril e a Receita Federal espera receber 32 milhões de documentos.

Deve declarar quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 (o que representa um salário médio de R$2.196,00 + 13º). O valor é o mesmo do ano passado.

Para falar sobre o tema, o advogado e contador Luiz Carvalho Junior, esteve nos estúdios da Rádio Liberdade e orientou que todas as pessoas façam a declaração: “como o Imposto de Renda está lincado a o rendimento do contribuinte é de extrema importância que ele mantenha sua situação atualizada e regularizada para evitar problemas futuros, que podem gerar até mesmo perda de patrimônio por parte de herdeiros”. Luiz ainda lembra que é importante não deixar o envio para última hora: “elaborando a declaração no início as pessoas tem tempo hábil para reunir documentos e resolver alguma pendência, caso ela apareça. Além disso, quem envia com antecedência receberá a restituição, em tese, nos primeiros lotes”. Vale lembrar, que, idosos, portadores de doença graves e deficientes físicos ou mentais também têm prioridade.

Uma mudança para esse ano é que as restituições serão pagas entre maio e setembro para os contribuintes que não caírem na malha fina. Antes, os valores eram depositados a partir de junho, e em sete lotes.

A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$165,74. Podendo chegar a 20% do imposto devido.