Olá Visitante! Acesse sua conta ou Cadastre-se

Evidências

20:01 às 23:59

PIS/PASEP já tem data de pagamento confirmada

Cerca de 22 milhões de brasileiros recebem, neste ano, o abono salarial, com valor total de mais de R$ 20 bilhões de reais. Tradicionalmente, o abono salarial é pago ao longo do ano seguinte ao trabalhado ao longo de 12 meses, com cada lote correspondendo ao mês de nascimento do empregado. Agora, porém, o pagamento será feito em apenas dois meses.

Os trabalhadores do setor privado, inscritos no PIS, receberão o abono salarial deste ano no período de 8 de fevereiro a 31 de março, pela Caixa. Para servidores públicos, militares e empregados de estatais, inscritos no Pasep, o pagamento vai de 15 de fevereiro a 24 de março, pelo Banco do Brasil.

Confira abaixo as datas de pagamento:

Trabalhadores da iniciativa privada que recebem pela Caixa Econômica Federal

Mês de nascimento/Data de pagamento

Janeiro – 8 de fevereiro

Fevereiro – 10 de fevereiro

Março – 15 de fevereiro

Abril – 17 de fevereiro

Maio – 22 de fevereiro

Junho – 24 de fevereiro

Julho – 15 de março

Agosto – 17 de março

Setembro – 22 de março

Outubro – 24 de março

Novembro – 29 de março

Dezembro – 31 de março

Trabalhadores do setor público, que recebem pelo Banco do Brasil

Final da inscrição/Data de pagamento

0 – 15 de fevereiro

1 – 15 de fevereiro

2 – 17 de fevereiro

3 – 17 de fevereiro

4 – 22 de fevereiro

5 – 24 de fevereiro

6 – 15 de março

7 – 17 de março

8 – 22 de março

9 – 24 de março

Quem tem direito

Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no PIS/PASEP há, pelo menos, cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por, no mínimo, 30 dias no ano-base, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Valor

O valor do abono é proporcional ao período em que o empregado trabalhou com carteira assinada em 2020. Quem trabalhou 12 meses com carteira assinada receberá o salário mínimo cheio, de R$ 1.212.