Olá Visitante! Acesse sua conta ou Cadastre-se

Evidências

20:01 às 23:59

Atlético vence de virada contra o Bahia e se consagra campeão brasileiro com gols de Hulk e Keno

O Atlético estava ansioso para levantar a taça do bicampeonato do Brasileirão. Mas depois de um primeiro tempo tenso e de 18 minutos de segunda etapa com dois gols do Bahia no Gramado da Fonte Nova, em Salavador (BA), o jovo virou.

Se o Galo estava acomodado, Cuca não estava. Trocou Nacho e Vargas por Nathan e Sasha e os dois transformaram o jogo a partir dos 26 do segundo tempo. Passe de Nathan para Sasha e pênalti cometido por Luiz Otávio. Hulk cobrou e marcou seu 18º gol no Brasileirão, o décimo gol de pênalti do Galo.

Dois minutos depois, Keno fez o improvável. Cercado por três defensores do Bahia, cortou para o pé direito e finalizou no canto. Preciso, impecável: 2 x 2. O Atlético poderia voltar para seu conforto de ser campeão na poltrona, mas a festa montada nos bares de Belo Horizonte tinha de ser respeitada. Nathan, que entrou muito ligado na partida, construiu a jogada pela direita e rolou para Keno.

De fora da área, como foram seis dos 60 gols da campanha, Keno acertou o canto de Danilo Fermandes. Consolidou-se como o herói, assim como Dadá Maravilha ao anotar o gol que valeu a taça contra o Botafogo, em 1971. Nathan como Humberto Ramos, para Keno Maravilha.

O Atlético é o campeão brasileiro depois de 50 anos por merecimento, por ter sido o melhor time do campeonato, lider desde a 15º rodada, quando venceu de virada o Juventude. Assumiu a liderança de virada, ganhou o título com outra virada e assim vira a sua linda história.